cena-de-cinema
Quando eu estiver prestes a morrer, doarei meu coração para aqueles que querem viver apaixonados, doarei meus rins enferrujados que aguentam bastante para aqueles que apreciam um bom gole num sábado à noite, doarei meu estômago para aqueles que ainda não sabem o que é ter borboletas nele quando se vê alguém surpreendente, doarei meus olhos que já viram coisas exuberantes para aqueles que amam enxergar além do que se pode ver. Não sei dizer ao certo, mas eu tenho uma necessidade enorme de deixar com cada pessoa uma parte boa dessa minha vida medíocre, e levar pro túmulo tudo de ogro e ruim que cativei com as consequências.
Phelps Schneider.